Publicações

Publications

« Voltar « Back
Artigo17.04.2015

Redes Sociais: o advento da troca de mensagens via aplicativo de celular e o ambiente de trabalho

Por:

Thais Galo; Thiago Pagliuso Castilho Teno

Anexo Biblioteca Informa nº 2.351

ImprimirVisualizar em PDF

No início de 2012, publicamos um artigo ressaltando a importância das empresas criarem uma política interna regulamentando o uso de redes e mídias sociais no ambiente de trabalho[1]. Com surgimento de novas tecnologias e formas de comunicação, o assunto se renova a cada dia e com o passar do tempo casos de relevância foram julgados pelo Tribunal Superior do Trabalho ("TST").

Desde então, o
Orkut não existe mais, porém, diversos casos novos chamaram a atenção da mídia nacional. Destaca-se o caso da enfermeira que foi dispensada por justa causa por tirar fotos de seus colegas em uma unidade de tratamento intensivo (UTI) do hospital em que trabalhava e tê-las postado em uma rede social. O TST, por unanimidade, entendeu que a ex-enfermeira cometeu falta grave e negou provimento ao apelo da enfermeira que questionava a sua dispensa por justa causa[2].

Outro caso de grande repercussão no Brasil envolveu uma ex-atendente de
pet shop que fez, em uma rede social, comentários ofensivos aos seus antigos empregadores, bem como admitiu que maltratava os animais que deveria cuidar. Após ter acesso ao conteúdo das publicações, os ex-empregadores ajuizaram  uma ação pleiteando indenização de danos morais contra a ex-empregada. O TST[3], tendo destacado a gravidade da publicação deste conteúdo na internet, manteve a condenação da ex-empregada ao pagamento de danos morais no valor de R$ 4.000,00 para os ex-empregadores.

Não obstante ao acima, nos últimos anos novas ferramentas de troca de mensagens via aplicativo, tais como: Whatsapp, Viber, SnapChat, entre outros,
  também têm gerado uma série de questionamentos por parte dos empregadores.

Os aplicativos permitem a troca rápida e fácil de mensagens entre empregados,
  clientes e terceiros, sem qualquer custo,  e têm potencializado uma série de questões envolvendo redes sociais e o ambiente de trabalho, incluindo mas não se limitando a:

- Jornada de Trabalho: uso do aplicativo para troca de mensagens de cunho
  profissional após o fim do expediente regular.

- Informações Confidenciais: a transmissão de dados e informações em gerais do empregador por meio de uma rede não segura e não monitorada pela empresa.

-
Assédio Moral: a troca de mensagens e material digital em geral entre trabalhadores, sem que o empregador tenha controle ou conhecimento do conteúdo.

Tais pontos ainda estão pendentes de respostas ou soluções definitivas. No entanto, a própria ministra do TST, Delaíde Miranda, em entrevista à TV TST, recomendou e afirmou que a previsão contratual permitindo, ou não, o uso das redes sociais no ambiente corporativo daria mais segurança ao trabalhador
[4]. Resta, pois, evidente que o TST confirma a importância de uma política interna para regular o tema.


Neste sentido, mantemos o nosso alerta para a importância de as empresas estarem preparadas e protegidas em relação ao uso de mídias e redes sociais. A boa aplicação do direito do trabalho por meio de políticas claras, objetivas e de fácil execução se torna um aliado necessário ao empregador em tempos que proibir o uso destas ferramentas aparenta ser uma solução pouco produtiva e de difícil implementação.

_________________________________

[1]    Artigo disponível em http://www.pinheironeto.com.br/upload/tb_pinheironeto_artigo/pdf/19011 2083036anexobi2187.pdf

[2]    Proc. AIRR - 5078-36.2010.5.06.0000

[3] Proc. RR-625-74.2011.5.09.0001

[4] Vídeo disponível em http://www.youtube.com/watch?v=BZ93kinfzdc&feature=youtu.be&t=39m35s

Tags
Compartilhar:
Faça parte do nosso mailing Join our mailing list Receba em primeira mão publicações
e comunicados do escritório
Keep current with our
latest news and events

São PauloRua Hungria, 1100
01455-906
Tel: +55 (11) 3247-8400
Fax: +55 (11) 3247-8600ver mapasee map

Rio de JaneiroRua Humaitá, 275 - 16º andar
22261-005
Tel: +55 (21) 2506-1600
Fax: +55 (21) 2506-1660ver mapasee map

BrasíliaSAFS, Qd. 2, Bloco B
Ed. Via Office - 3º andar
70070-600
Tel: +55 (61) 3312-9400
Fax: +55 (61) 3312-9444ver mapasee map

Palo Alto228 Hamilton Avenue - 3rd floor
CA 94301 USA
Tel: +1 650-798-5068ver mapasee map

Tóquio1-6-2 Marunouchi
Chiyoda-ku - 21st floor
100-0005
Tokyo – Japan
tel: +81 (3) 3216 7191ver mapasee map

Termos de Uso
Política de Privacidade